22 de dez de 2017

Melhores de 2017


O ano está acabando e chegou a hora de postar a lista do que mais curti em termos de cultura pop. Vale lembrar que esse título é meio enganoso, porque acho que a maioria dos tópicos traz obras que não foram lançadas em 2017, mas sim coisas que eu curti ao longo do ano.

Melhores dos anos anteriores

Então vamos a lista desse ano:

LIVRO: Mistborn - O Império Final, de Brandon Sanderson


Primeiro volume da série Mistborn, O Império Final traz uma história de fantasia ambientada num cenário vitoriano. Um carismático líder rebelde chamado Kelsier reúne uma equipe de indivíduos excêntricos para destronar o impiedoso Senhor Soberano. A mais nova integrante do grupo, Vin, é uma jovem criada nas ruas e que agora tem de aprender a confiar em seus amigos e a se passar por uma dama da alta sociedade (leia a resenha completa).


FILME PIPOCA: Mulher-Maravilha



Quando os confrontos da Primeira Guerra Mundial atingem a Ilha das Amazonas, a princesa Diana deixa seu lar para lutar contra o deus da guerra, Ares. Demorou, mas finalmente um blockbuster estrelado por uma super-heroína (a maior de todas elas) emplacou na bilheteria. Enquanto a maioria dos filmes da DC tem patinado, a Mulher-Maravilha de Gal Gadot reinou absoluta numa produção que acha o equilíbrio perfeito entre aventura, drama e humor.



FILME ALTERNATIVO: A Grande Guerra Marciana



Outra história da Primeira Guerra Mundial, esse um pouco diferente. A Grande Guerra Marciana é uma ficção documental que adapta livremente o clássico A Guerra dos Mundos. Misturando imagens de arquivo e "depoimentos" o filme conta a luta dos exércitos da Terra para deter uma invasão alienígena no começo do século passado. No Brasil, o longa foi exibido no canal SyFy e está disponível em alguns serviços de streaming.


COMICS: Batman


Desde que assumiu a revista regular do Homem-Morcego, Tom King tem mostrado constantemente porque é um dos melhores roteiristas da atualidade. King trouxe uma visão mais humanizada do herói e consegue manter o mesmo nível em sagas tensas como Sou Suicida e A Guerra de Piadas e Charadas, quanto em arcos mais leves e bem-humorados como Superamigos. No ponto alto do ano, Batman pede Mulher-Gato em casamento e ela aceita.


ANIME: ID-0


Durante uma missão no espaço, a jovem geóloga Maya sofre um acidente e acaba sendo resgatada por um grupo de mineradores espaciais formado por foras da lei, incluindo o misterioso Ido, que perdeu seu corpo humano e só se salvou porque transferiu sua consciência para uma espécie de robô. Embora comece como uma história de corrida do ouro, a série vai se tornando mais complexa à medida que avança, sem jamais subestimar a inteligência do público. Disponível dublado e legendado na Netflix.



SÉRIE: The Orville


Quando Seth MacFarlane anunciou uma paródia de Star Trek, quem não iria esperar o mesmo tipo de humor visto em Family Guy? Porém, The Orville surpreendeu o público positivamente ao apresentar um humor leve e uma ótima série de ficção cientifica, com roteiros sólidos e questões sociais atuais e relevantes. Como não podia deixar de ser, a tripulação é composta por figuras excêntricas como o capitão Ed Mercer (um ótimo oficial, mas um fracasso na vida pessoal) e sua ex-esposa, a Primeira Imediato Grayson.



GAME: Batman - Arkham Knight


Esse foi um ano espetacular para os games! Infelizmente, tive acesso a poucos lançamentos por questões financeiras (😕). O jogo que mais curti em 2017 foi o ótimo Batman - Arkham Knight, encerrando a trilogia iniciada em Arkham Asylum. O game traz as mecânicas mais polidas da série, uma Gotham City de encher os olhos e uma excelente trama.

Nenhum comentário:

Postar um comentário