3 de ago de 2012

[Resenha] O Cavaleiro das Trevas Ressurge

AVISO: O texto abaixo NÃO contém spoilers. Aprecie sem moderação.

Desde que posso me lembrar, Batman sempre foi meu herói favorito (com uma ajuda do SBT, que na época exibia a impagável série protagonizada por Adam West e Burt Ward). Razão pela qual, vibrei com Batman Begins (2005). O Cavaleiro das Trevas (2008) dispensa comentários. E assim chegamos a 2012 e ao encerramento da trilogia de Christopher Nolan com Batman - O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

Tudo o que posso dizer é: sensacional! Cinema de primeira! Estamos falando de uma obra que vai além do rótulo de "filme de super-herói". Nem mesmo cabe a discussão se é melhor que Os Vingadores. São propostas muito diferentes. O filme da Marvel é puro entretenimento (e entretenimento de primeira), enquanto O Cavaleiro das Trevas Ressurge, tem algo mais a dizer.

É claro que alguns fanboys hardcore vão torcem o nariz para certas mudanças. O Bane dos quadrinhos pode ter um visual legal (confira), mas também é um personagem extremamente limitado. Tanto que desde o fim da saga A Queda do Morcego (publicada há quase 20 anos) não fez mais nada digno de nota. Sua nova versão ficou bem mais interessante e com profundas ligações com o Nolanverse.

Já a Mulher-Gato de Anne Hathaway está linda e sexy, porém, nem de longe é tão fetichista quanto outras encarnações da personagem. Ela está lá porque tem um lugar na trama, não apenas para oferecer uma distração visual.

Mas acredito que o que mais vale destacar no capítulo final da trilogia é exatamente o fato de ser um capítulo final. Chris Nolan contou sua história do Batman com maestria e trouxe uma conclusão para sua saga. Sim, em seus filmes ele fez alterações, porém sempre foi fiel ao espírito e a essência do Homem-Morcego.

Como eu disse acima, não estamos falando de um "bom filme de super-herói". O terceiro Batman é um grande filme. Ponto.

4 comentários:

  1. No cinema, alguns poucos mais entusiasmados aplaudirem ao término do filme, inclusive eu. Mas aquela música não sai da minha cabeça. Parece um desses hits monossilábicos que a gente escuta por aí.

    Deshi-bassara, Deshi-bassara, deshi-deshi bassara-bassara, eshi-deshi bassara-bassara, eshi-deshi bassara-bassara...

    ResponderExcluir
  2. Estou ansioso para ver o filme, vou esperar sair em DVD, não curto muito ir ao cinema. É verdade, a única saga que consigo me lembrar em que o Bane tem um papel importante é A Queda do Morcego. Acredito que ele tenha sido bem usado no filme, já que é o vilão principal da trama. Bom post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, sim. O Bane está ótimo no filme!

      Obrigado pelo comentário, João Pedro.

      Excluir