30 de mai de 2016

Conheça o Profissionais do Livro


Hoje, temos um post de utilidade pública. Se você é autor independente, já deve ter passado por dúvidas e obstáculos na hora de tentar contratar os serviços de capistas, diagramadores, sem falar em registros de ISBN, ficha catalográfica e outros. Além do mais, há ainda o receio de ser lesado.

E é aqui que entra o Profissionais do Livro, um site parceiro do Clube de Autores onde você pode contratar os serviços mencionados acima. Além de exibir anúncios, o site age como intermediário entre autores e os profissionais contratados, de forma muito semelhante aos sites de mercado pago. A diferença é que, ao invés de produtos, são vendidos serviços.

Funciona mais ou menos assim:
- conecte-se no site e faça uma busca pelo serviço que procura;
- clicando em qualquer dos anúncios, você pode ler o perfil do profissional e ver comentários de outros autores que já trabalharam com ele;
- depois de escolher entre os anúncios, clique em contratar e escolha a forma de pagamento;
- assim que o pagamento for registrado (o que leva dois ou três dias), o profissional recebe um alerta e vocês podem combinar os detalhes do trabalho;
- terminado o serviço, o profissional apresenta o trabalho para o autor, que pode aprová-lo ou pedir revisões. Somente depois do serviço ser aprovado é que o site libera o pagamento para o profissional.

Existem outros detalhes, porém o básico é isso. Você pode acessar o Profissionais do Livro clicando aqui ou na imagem acima.

19 de mai de 2016

[Tem na Netflix] Wakfu

Wakfu começou como um MMORPG produzido pelo estúdio francês Ankama Games em parceria com a Square Enix, lançado em 2006. Dois anos depois, a Ankama expandiu seu universo para uma série animada que foi muito bem sucedida na França, mas que não havia viajado para longe do continente europeu, isso até a a Netflix adquirir os direitos de distribuição internacional.

Ambientada num mundo de fantasia, Wakfu narra a saga de Yugo, um menino valente e de coração puro que vive feliz com o pai adotivo. Quando a vila onde mora é atacada pelo perigoso Nox, Yugo descobre ter o poder de criar portais de teletransporte. Ele também encontra pistas sobre sua verdadeira origem e parte numa jornada em busca de respostas. O garoto logo se une a um grupo de aventureiros e, quanto mais se aproximam da verdade, mais fica evidente que Yugo é uma peça-chave para impedir que Nox destrua o mundo.

Wakfu apresenta uma estrutura clássica de histórias de fantasia, onde um grupo de aventureiros com poderes e personalidades diferentes enfrenta perigos mundo afora. Além de Yugo, os outros heróis são: Percy, um jovem guerreiro impetuoso (e um tanto lerdo) com aspirações de se tornar uma lenda; Amália, uma princesa mimada com poderes ligados à natureza; Evangelyne, uma arqueira corajosa e mal-humorada que tem uma quedinha por Percy; e Ruel, um velho aventureiro sovina que está sempre de olho em formas de ter lucro.

Apesar de ter sido lançada em 2008, Wakfu ainda impressiona nos aspectos técnicos, o character design é muito bonito e a animação apresenta uma fluidez impecável. Além de batalhas emocionantes, o humor também é uma presença constante. Outro ponto que vale ressaltar é a excelente dublagem brasileira. Recomendado!

16 de mai de 2016

Don't Panic - evento em Recife


Para comemorar o Dia Internacional do Orgulho Nerd, o nosso parceiro Tracinhas, juntamente com o Blog da Thati, Tia Ágatha Mandou Dizer e o Clube dos Canalhas irão promover o Don't Panic.

O objetivo é apresentar ao público trabalhos de autores nacionais que estão em busca do seu espaço. Na pauta, obras de Amanda Steilen, Kamila Zöldyek, Alec Silva e um tal Joe de Lima.

O Don't Panic será realizado no dia 29 de maio, às 14hrs, no shopping Tacaruna, em Recife. Mais informações, acesse a página oficial do evento clicando aqui ou na imagem.







7 de mai de 2016

#MãesDaFicção AMY POND #FelizDiaDasMães


Para celebrar o Dia das Mães, meu blog foi convidado a participar de uma iniciativa: fazer um post sobre uma mãe da ficção, e qualquer um pode participar, seja em blogs ou postagens nas redes sociais, basta marcar com a hashtag #MãesDaFicçãoAo invés de trazer de volta, uma das cinco mães que listei no meu Top 5, achei que seria mais interessante apresentar outra supermãe.

E olha que a minha indicada tem um currículo invejável. Ela é conhecida como A-Garota-Que-Esperou, ela viu o centro da Terra e visitou os confins do Universo (e até esteve fora dele), passou dois mil anos dentro de uma caixa e ajudou a salvar, não só o nosso planeta, mas todo o continuum espaço/tempo... mais de uma vez. E além de tudo isso, vivenciou a maternidade. Estou falando de Amy Pond (Karen Gillan), uma das companions de Doctor Who.

Ao longo de mais de meio século, o Doutor teve inúmeras companheiras de viagem em sua máquina do tempo, a TARDIS. Inúmeras mesmo, mais de 50 segundo levantamentos. Ainda assim, no meio de tantos rostos, Amy consegue se destacar por vários motivos. Enquanto muitas das companions "brincavam" de flertar, Amy tinha uma relação de cumplicidade bem diferente com o Doutor e os whovians puderam acompanhar boa parte da vida d'A-Garota-Que-Esperou, criando um laço especial com ela.

A primeira vez que a encontramos, ela era apenas uma menina de 7 anos com uma fenda dimensional na parede de seu quarto (nessa aparição inicial, a personagem é vivida por Caitlin Blackwood). Quando o Doutor volta a encontra-la, Amy já é uma jovem adulta, mas ainda conserva um jeito brincalhão e até meio inconsequente. Aos poucos, porém, ela vai amadurecendo. A vemos assumir seu noivado com Rory Williams e, eventualmente, se casar com ele.

Aqui acontece outro ponto de virada, Amy e Rory tem sua noite de núpcias à bordo da TARDIS e ela engravida enquanto atravessavam o túnel do tempo. Obviamente, um bebê concebido em condições tão especiais chamaria a atenção e assim que nasce, a pequena Melody é sequestrada pela afetada Madame Kovarian. Apesar de todos os seus esforços, Amy e o Doutor foram incapazes de reencontra-la, ou assim pensavam. Após idas e vindas, eles descobrem que Melody, já adulta, sempre esteve por perto sob a identidade de River Song, uma aventureira casada com ninguém menos que o próprio Doutor (as maravilhas da viagem no tempo).

Amy permaneceu na TARDIS da quinta à sétima temporada de Doctor Who e durante esse período sua trama pessoal foi a norteadora do enredo da série, ao ponto de alguns se referirem a essa fase como The Pond Era. A personagem rendeu diversas indicações, além de render alguns prêmios à atriz Karen Gillan.

Com certeza, uma personagem que deixou sua marca na série e ainda vai ser lembrada por muito tempo.

Outros blogs que participaram com #MãesDaFicção

Tiozinho Nerd - Beatrix Kiddo 
Fanpage de Balthazaar Pacco - Daenerys Targaryen
Forja de Papel - Sinhá Vitória

2 de mai de 2016

[Resenha] Renascença, de Oliver Bowden

Na minha resenha de A Cruzada Secreta, sugeri começar a saga Assassin's Creed por aquele livro por uma questão de cronologia. O lado ruim dessa escolha é que, em comparação, achei Renascença um livro muito mais redondo e divertido. Como o próprio título indica, a trama é ambientada na renascença italiana e tem como protagonista o herói mais popular da franquia Assassin's Creed, o charmoso Ezio Auditore.

É o auge do renascimento e o auge das guerras entre as cidades-estado italianas. Em Florença, o jovem Ezio leva uma vida de diversão e conquistas amorosas. Quando uma traição organizada pela família Pazzi e pelo poderoso Rodrigo Bórgia destroça os Auditore, Ezio descobre que sua linhagem está ligada a antiga Ordem dos Assassinos. Ela também fica sabendo que tanto os Pazzi quanto os Bórgia são Templários e que o destino dos Auditore era apenas parte de um plano de dominação muito maior.

Para vingar sua família e impedir que um imenso poder caia nas mãos dos Templários, Ezio irá passar pelo treinamento dos Assassinos, dominar suas técnicas, aprender sobre sua mitologia e viajar por Florença, Veneza, Roma e até mesmo o Vaticano, além de encontrar figuras ilustres pelo caminho, tais como Nicolau Maquiável, Catarina Sforza e Leonardo DaVinci, entre outras.

Como eu disse antes, Renascença é uma aventura redonda e bastante compulsiva. O livro se vale bem da ambientação e várias vezes coloca Ezio no meio de fatos históricos, ainda que não tenha a ambição de ser um retrato de época, mantendo o foco em sua própria trama.

Com um bom ritmo, personagens carismáticos, figuras e lugares históricos interessantes, Renascença é uma boa pedida para quem procura uma leitura de aventura com uma pitada de História.

Autor: Oliver Bowden
Série: Assassin's Creed
Páginas: 378
Editora: Galera Record
Ano: 2012