6 de jun de 2016

[Resenha] Nuvem da Morte, de Andrew Lane

Sherlock Holmes é um daqueles casos raros de um personagem que transcende a ficção. Tanto que ainda hoje, muitos pensam que ele foi uma pessoa real. Todos os anos seu endereço em Londres, no 221B da rua Baker, recebe um enorme volume de cartas. Como se trata de um personagem de domínio público, muitos livros, séries e filmes foram adicionados à obra original de Arthur Conan Doyle.

É o caso de Nuvem da Morte, obra de Andrew Lane que aborda um lado pouco explorado do detetive mais famoso do mundo: sua juventude.

Sherlock tem 14 anos e descobre que durante as férias de verão do internato, será mandado para ficar com um casal de tios que mal conhece, no interior da Inglaterra. Quando duas mortes ocorrem em circunstâncias misteriosas, sua mente curiosa o empurra na direção da investigação promovida por seu tutor Amyus Crowe, responsável por instigar o jovem a usar seu intelecto privilegiado. Acompanhado do garoto de rua Matt e da filha de Crowe, Virgínia, Sherlock mergulha de cabeça num intrigado mistério que pode colocar em risco todo o país.

Apesar de ser um projeto ambicioso, Nuvem da Morte apresenta uma aventura bem redonda e até um pouco descompromissada. É possível notar no jovem Sherlock um esboço de sua personalidade marcante, mas por se tratar do primeiro volume de uma série, é evidente que Andrew Lane pretende prolongar a transformação do adolescente curioso no detetive excêntrico.

Em comparação com outros young adults, a narrativa tem um ritmo menos dinâmico. A maioria dos parágrafos é longa e isso acaba causando um cansaço maior durante a leitura. As sequências de ação e aventura, por outro lado, compensam com uma boa dose de tensão, prendendo o leitor.

Nuvem da Morte funciona como uma aventura divertida, que não tem a pretensão de emular os livros originais, mas sim de apresentar Sherlock Holmes para os leitores mais jovens.

Autor: Andrew Lane
Série: O Jovem Sherlock Holmes
Páginas: 288
Editora: Intrínseca
Ano: 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário