11 de mai de 2013

Dicas de leitura: Doppelgänger e Sino do Medo

Elas já estão pela internet à fora. São as séries de livros virtuais. Antes de prosseguir no assunto, preciso abrir um parentese: mesmo depois de fazer algumas pesquisas, não consegui descobrir se há um nome certo para essa mídia, então por hora, vou chamar de livro virtual mesmo.

Dito isto. Os livros virtuais são série publicadas pelos próprios autores na rede, normalmente 1 capítulo por vez, em atualizações regulares. Muitos autores postam suas histórias em blogs pessoais, mas existem também sites  especializados como o Nyah.

E já que estamos falando em livros virtuais (sério, se alguém souber o nome correto, por favor, deixe nos comentários), vou deixar aqui os links de trabalhos bem legais de dois colegas meus. Boa leitura!


Publicado no blog Gole Nerd, Doppelgänger é um thriller sobrenatural, que narra a história de Léo Ventura, rapaz introvertido de 15 anos em sua nova escola. Além de lidar com problemas típicos, como bullying, Léo se depara com estranhos fenômenos.

Doppelgänger tem uma narrativa contemplativa, bastante voltada para as reflexões de Léo. Os capítulos são relativamente curtos, sendo possível ler em poucos minutos.


Uma opção para quem procura algo mais sombrio é a série Sino do Medo, publicada no Quero Medo, um site dedicado ao gênero terror, com matérias, videos, fotos e contos. Sino do Medo conta a história de de um grupo de jovens que participaram de um ritual para ativar um misterioso artefato amaldiçoado, e agora tem de lidar com as consequências.

Os capítulos são um pouco maiores, mas a narrativa é bem dinâmica. É interessante notar que cada capítulo tem um estilo diferente: um tem um tom mais épico, outro é voltado para o terror psicológico, enquanto outro é focado no suspense. Ou seja, é sempre uma experiência diferente.

2 comentários:

  1. Adorei Joe, obrigado pela indicação. Sem contar que Doppëlganger é um ótima leitura! ^^
    Recomendo também! \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo comentário, Victorio!

      Como eu disse lá no facebook, pra mim, fazer esse tipo de divulgação é tanto um dever, quanto um prazer!

      Excluir