3 de dez de 2010

Conto - Três da Tarde

A bela moça acordou de sobressalto em meio a violentas convulsões. Fortes espasmos agitavam todos os músculos do seu corpo, e sentia uma queimação intensa no peito... cada vez que respirava seus pulmões ardiam como se o próprio ar não fosse mais bem-vindo em seu organismo. As dores a derrubaram da cama de camisola. No chão, fez um esforço hercúleo para diminuir sua respiração e se acalmar enquanto a dor diminuía.
 
Tentou coordenar o turbilhão de idéias. Primeiro seu olhar buscou o rádio-relógio e ficou chocada ao ver que já passava das três da tarde! Jamais havia dormido até essa hora. Estranhou o quarto por um momento, até se lembrar que aquele era o apartamento de seu noivo. De pé, voltou-se para a cama, onde o noivo ainda dormia. Antes de chamá-lo, não deixou de notar que, apesar das pesadas cortinas bloquearem por completo a luz do dia, deixando o quarto na escuridão absoluta, conseguia ver perfeitamente tudo a sua volta.
 
Ignorou esse novo mistério, tudo o que queria agora era se sentir segura nos braços do seu amado. Mas ao tocar seu corpo... estava frio como um cadáver! Porém o que mais a assustou foi o filete de sangue que escorria dos lábios. Num rompante, e sabe-se lá por qual instinto levou a mão ao pescoço encontrando dois orifícios. De súbito, ouviu uma voz que vinha de dentro de si... das profundezas da sua alma rosnando que era tarde demais, que ela já não era humana... logo depois, as dores voltaram...
__________________________________________________________


Esse é um conto escrito para um pequeno concurso de minicontos de vampiro do blog Masmorra do Terror, do escritor Lino França Jr. Infelizmente eu não ganhei nenhum prêmio. Bom, fazer, o quê? Mais contos vem por aí. Aguardem!

4 comentários:

  1. "Fazer o que?" Melhorar, é claro! Vamos lá, se vai mesmo entrar nessa empreitada literária, não é aceitável menos do que o excelente.

    Não é porque meus dois únicos contos que enviei a concursos ganharam premios que vou me achar alguma coisa. Sou muito ruim. Fazer o que? Ralar, ralar muito.

    Tens meu apoio. Vamos lá que em 2011 o cenário vai ficar muito, muito interessante para nós, iniciantes.

    ResponderExcluir
  2. Lógico, melhorar sempre! Quando eu disse "fazer o que?" eu queria dizer algo como "melhor sorte na próxima" ou "amanhã é outro dia".

    Eu estou escrevendo um conto pra Lugares Distantes, mas se não for selecionado só significa que eu tenho que me ralar mais.

    Ás vezes eu esqueço de usar um XD ou :) quando não estou totalmente sério. Ainda não dominei o internetes XD

    ResponderExcluir
  3. puts eu queria saber oque aconteceria dps com a personagem

    ResponderExcluir
  4. Que bom que o conto causou esse efeito, Sinho :D

    aqui é onde o conto fica meio interativo, cada leitor é quem decide o que acontece depois.

    Obrigado por ler!

    ResponderExcluir