21 de mai de 2018

[Resenha] Adução: Dossiê de Um Transmutado Alienígena, de Pedroom Lanne

O ano é 1978, a família Firmleg sobrevoa o Triângulo das Bermudas à bordo de um pequeno avião quando se veem envolvidos por um fenômeno inexplicável e acabam abordados por seres alienígenas. A partir daí, um mundo diferente se abre para a família, especialmente as crianças, Billy e Sandy, que iram viajar para um futuro longínquo, se deparando com uma sociedade avançada a um nível quase inimaginável.

Adução é uma obra independente do autor Pedroom Lane que pode ser encontrada em volume único na versão física, e dividida em três partes na versão digital. Essa resenha cobre a primeira parte da versão em e-book.

Falando do livro em si, essa é uma resenha difícil de escrever, isso porque Adução é um livro difícil de definir, ficando em algum ponto entre a ficção cientifica e um estudo/ensaio sobre teorias quânticas e sócio-evolutivas. E se essa explicação parece complicada é porque a intenção era realmente fazer uma obra complexa.

O grande Arthur C. Clarke disse certa vez que "uma tecnologia suficientemente avançada é indiscernível da magia". Em Adução, essa regra se aplica com perfeição. A sociedade que Billy e Sandy conhecem está em um nível que chega a ser difícil de compreender: projeções mentais, tecnologias quânticas, o próprio pensamento molda o mundo ao redor. É na forma como esse mundo é apresentado que o livro se diferencia de outras leituras que vemos no mercado.

Billy e Sandy conhecem tudo através de seu amigo Noll, da doutora Diana, mas principalmente através das lições didáticas do professor Ipsilon. Didáticas mesmo. Chegam até a acontecer numa sala de aula. As explicações são detalhadas até os mais simples pormenores, com muitos termos técnicos. Boa parte dos diálogos do livro são extensos e verborrágicos. Ás vezes, um personagem pode falar sem parar por várias páginas.

Toda essa conversa não é gratuita. Aqui o autor extrapola teorias e estudos científicos na tentativa de visualizar a evolução da sociedade e da tecnologia à longo prazo, assim como a evolução do ser humano a um ponto em que nem se parecem mais conosco, tanto física quanto psicologicamente.

Não é um livro fácil, e com certeza não é uma leitura para qualquer pessoa, mas cumpre sua proposta à risca. Se você se interessa pelos temas propostos, se é um estudioso na área ou se procura experiências de leitura diferentes, vale uma conferida.

Autor: Pedroom Lane
Páginas: 240
Lançamento: 2014
Editora: independente

3 comentários:

  1. Adorei a resenha, Joe. Você conseguiu, de maneira sucinta, captar bem o espírito da obra e suas respectivas dificuldades e àquilo que me propus. Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Ótima resenha!!! Captou muito bem o objetivo do autor.

    ResponderExcluir